SOBRE NIKKA COSTA
I Believe in love, On my own e Firt love são os três maiores sucessos de Nikka Costa ainda criança. Nikka Costa, nome artístico de Domenica Costa (Tóquio, 4 de Junho de 1972), é uma cantora Americana que combina elementos de funk, soul, e blues, além de outros gêneros.
Elá é flha de Don Costa, um arranjador e produtor de música pop, com o qual ela gravou alguns álbuns quando criança, muitos dos quais receberam disco de platina. Seus pais participavam do festival Tokyo Music Festival. Frank Sinatra, um velho amigo de seu pai e com quem trabalhava, era seu padrinho.

Apesar de ter crescido em Los Angeles, ela é pouco conhecida nos Estados Unidos, mas teve um sucesso comercial interessante em outros países do mundo, mais notavelmente na Austrália, Itália e Alemanha.
A carreira começou aos cinco anos, cantando ao lado de Don Ho no Havaí, para um especial de Natal produzido por seu pai. Boa parte da infância, Nikka passou no estúdio de gravação de Don Costa, convivendo com artistas como Quincy Jones e Sammy Davis Jr. Aos sete anos, cantou a música “On My Own” em um show na Itália, e o sucesso da apresentação foi tão grande que acabou gerando seu primeiro disco. O trabalho, homônimo, foi lançado em 1981 e vendeu dois milhões de cópias no mundo todo, apesar de não ter saído nos Estados Unidos. Depois de lançar seu segundo disco, Fairy Tales (1983), Nikka Costa passou seis anos sem gravar, devido à morte de seu pai no mesmo ano. A cantora voltou ao mundo da música com o disco Here I Am (1989), lançado discretamente por uma pequena gravadora alemã. No mesmo ano, assinou contrato com a gravadora Mushroom Records e lançou Butterfly Rocket, que rendeu uma indicação a Melhor Artista Revelação no Australian Recording Industry Awards.

11 COMMENTS

  1. Vejo pessoas comentando, ha isso que é música boa, não essas porcarias que a midia hoje em dia oferece, mas aqui estmaos falando de Múscias internacionais/ameircanas do norte, não músicas Brasileiras, se forem olhar nos anos 2000 pra cima até 2009 existem músicas americanas do norte/estadunidense boas também, como Neyo, Rhiana, Ashanti, Jheniffer Lopez e por ae vai, agora falando de algo nacional, Brasileiro realmente não tem nada que preste nessa música atual Brasileira, tudo gringo é bom infelizmente é a mais pura verdade.